[conjunto vazio]

Piscinão de Ramos em Belo Horizonte

In intervenção urbana on dezembro 31, 2012 at 01:08

Ação realizada em 29 de maio de 2011 na Praça da Rodoviária/Rio Branco em Belo Horizonte.

A intervenção  partiu de uma crítica aos caminhos tomados pela Praia da Estação (ação que o [conjunto vazio] esteve intimamente envolvido desde seu início, já que  própria ideia da Praia partiu de uma ação do coletivo A Ilha em consonância com o que chamamos de Tradição Praieira Insurgente de Belo Horizonte) que acabava por virar mais um divertimento acrítico de final de semana.

Sem dúvidas, a ação na Praça da Rodoviária foi uma das ações mais fracassadas do coletivo (a matéria publicada no site Ah! Cidade não nos deixa mentir), mas que acabou por revelar a relevância sobre certos pontos apontados pelo coletivo sobre como as movimentações na Praia da Estação acabaram por fetichizar o espaço da praça e, por fim, como passaram a nublar muitas outras movimentações na cidade. Inicialmente a proposta da Praia não se destinava a questionar apenas o decreto, mas os incontáveis recrudescimentos que a cidade passa(va) e que naquela época a proibição da utilização da praça para atividades de “qualquer natureza” era o maior sintoma.

O Piscinão (juntamente com outras ações como o Que Trem é Esse?, Praia da Serra, etc.) mostrou a ineficácia das tentativas que tentaram sair da Praça da Estação e dos espaços mais limpos da cidade. Enquanto na página do facebook (criada para convidar as pessoas para discutir a cidade na Praça da Rodoviária) cerca de 255 pessoas confirmavam presença e inúmeras discussões aconteciam na internet, se o momento presencial, da ação de fato, 15 pessoas permaneceram no mesmo espaço e ao mesmo tempo isso foi um recorde. Obviamente o número de pessoas não quer dizer nada e muito menos mede o teor de uma ação, mas é interessante pensar como a adesão e a discussão virtual não conseguem tomar corpo e mais do que isso, a maioria dos “banhistas” nunca parecem se sentirem motivados a ir além do já conformado e confortável espaço da Praça da Estação (e muito menos refletir criticamente sobre essas ações). A escolha da Praça da Rodoviária se deu justamente pela semelhança e ao mesmo tempo ser o anverso da Praça da Estação (mesmo sendo tão próximas), uma arquitetura que não facilita a permanência pela sua concretude e falta de locais com sombra, além dos mendigos, prostitutas e  um proeminente cheiro de xixi. Nessa comparação nos parece evidente que a Praça da Rodoviária é um espaço mais “degradado” e principalmente não “reformado”, já que a Praça da Estação contou com enormes reformas nos últimos anos, alterando pintura do prédio, ampliando o espaço do largo em frente para receber eventos, além da mudança de piso, da iluminação e o mais importante, as fontes. Importante frisar que a Praça da Estação conta com o Museu de Artes e Ofícios, uma espécie de museu particular da socialite Angela Gutierrez. Tudo isso colabora para uma visão da Praça da Estação como um espaço mais “habitável” e “limpo”, por isso mais facilmente gentrificante.

 Todas essas características pareceram não incentivar uma adesão à ação, principalmente se levarmos em conta que no mesmo dia aconteceu o Piquenique da 6ª Mostra de Design. Evento que além de contar com dinheiro de patrocínios público e apoio de grandes empresas, mobiliza também capital simbólico, já que oferece um espaço de consumo transvestido de espaço de convívio, pessoas descoladas e bem vestidas, grama e piscinas de verdade em uma rua fechada especialmente para o evento. Não há dúvida, nós do coletivo [conjunto vazio] também deveríamos ter ido para lá!

Piscinão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: