[conjunto vazio]

Alma Prisão do Corpo (arquitetura para a destruição)

In performance on dezembro 6, 2009 at 14:54

Performance do [conjunto vazio] que fez parte do projeto Improvisões: A Cena Em Processo – 2006.

Trechos: www.youtube.com/watch?v=-k39lUZ_bAs

Certa vez Albert Speer, arquiteto de Hitler, ao ser indagado o porque de usar concreto na construção de todos os seus prédios respondeu: “Quando são destruídos, permanecem bonitos”.Construir e nunca se esquecer que a destruição faz parte do processo, talvez não como seu fim mas como agente transformador dessa realidade concreta.


O colapso de tudo aquilo que temos de mais seguro, nos torna arquitetos sem chão, tirando-nos da posição de meros espectadores de nossas próprias vidas, agentes controlados por deuses imperfeitos a espera do Deus Ex Machina que nos conduziria ao desfecho da tragédia e é por isso que reinvidicamos um corpo sem órgão, celebraremos as inúmeras mortes do sujeito em um enterro sem corpo, pois se a nós foi negado (o que eles vulgarmente chamam de) livre-arbítrio gritaremos: “liberdade é desaparecimento”.


A sociedade de controle sorri sarcasticamente ao observar as celebrações em torno da morte do sujeito, dizendo: “o sujeito passa bem, obrigada!” mas o corpo continua organizado e submetido, caminha pela cidade obedecendo às formas da arquitetura, desejando apenas nos limites impostos pela mercadoria e dentro dos limites da legislação (sejam ela “divinas”, biológicas, sexuais, raciais, sociais, etc).


Politicamente, ser não é ser percebido, então deixe que as verdades morram e aqui faremos a vida…

Mais fotos aqui

Anúncios
  1. legal os mistérios!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: